Código binário: como funciona a linguagem dos computadores?

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Alguém já parou para pensar como as informações são armazenadas em uma sequência de códigos? No computador, por ser uma máquina eletrônica, ele só “entende” duas informações: presença ou ausência de energia, aceso ou apagado.

Dessa forma, matematicamente só podemos trabalhar com dois algarismos: 1 e 0. Utilizamos eles para escrever todos os outros valores numéricos e, por serem apenas dois algarismos, chamamos o sistema de binário. Por analogia, quando usamos o sistema decimal, utilizamos os algarismos arábicos 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9. A maneira mais fácil de converter um número decimal em binário é dividi-lo por 2. Faça a divisão manualmente e anote o resto (como você está dividindo por 2, o resto será sempre 1 ou 0). Pegue o quociente dessa divisão e continue dividindo por dois, até que o quociente seja 1 (2 dividido por 2). Todos esses dados são armazenados no computador como uma sequência de códigos. Não apenas os números, mas também as letras. Para cada letra existe um número associado. Por exemplo, a letra “A” geralmente corresponde ao número 65. O algarismo “1” dentro de um texto corresponde ao número 49.

Assim como a língua portuguesa, que usamos para nos comunicar, a codificação binária também tem sintaxes e semânticas características que permitem a humanos e computadores “conversarem”. Isso é a linguagem de programação, uma interface que facilita os humanos acessarem e controlarem tarefas executadas por circuitos eletrônicos.

O profissional responsável por escrever os códigos por meio das linguagens de programação é o programador, também chamado de desenvolvedor. #connectsantos #santos #tecnologia